Barraca Universitária reúne 25 mil pessoas em oito noites de festa

Evento, uma das principais atrações da Expoingá, reuniu artistas de todo o Brasil

Com o fim da 47ª Exposição Feira Agropecuária, Industrial e Comercial de Maringá, a Expoingá, a cidade também se despede de uma festa que já virou tradição: a Barraca Universitária. Foram oito noites de apresentações de grandes artistas nacionais que reuniram, ao todo, um público de 25 mil pessoas. Com quase duas décadas de história, a edição de 2019 foi a que reuniu estilos musicais mais diversificados: teve forró, sertanejo, axé, pagode, funk… tudo pensado para agradar a todos os públicos. A Barraca Universitária é uma marca registrada da GMC Eventos, empresa que produz a festa.

A BU trouxe atrações inéditas para Maringá, como o cantor Xandy Avião, e promoveu encontros históricos, com o show de Edson e Hudson com Israel e Rodolffo e outros encontros surpresa. “Tivemos Leo Santana, um astro do pagode baiano, fazendo dueto com a Lauana Prado, que é uma nova promessa do sertanejo e é super fã dele. Ele já tinha ouvido falar dela, mas os dois nunca tinham se encontrado e se encontraram aqui na Barraca Universitária. Tivemos o Fernando (da dupla Fernando e Sorocaba) vindo para a festa acompanhar a namorada (Maiara, da dupla Maiara e Maraísa) e subindo ao palco pra dar uma palhinha. E até o Zé Neto (da dupla Zé Neto e Cristiano), que cantou na Arena e veio depois assistir o show da BU, acabou cantando pagode e fazendo dueto com o Ferrugem… São experiências únicas que a BU proporciona para o público e para os artistas. Eles adoram estar aqui ”, conta Jany Lima, diretora artística da Maringá FM, que promove a Barraca Universitária.

Outra novidade, que encerrou a edição deste ano, foi um “open de costela ao fogo de chão” – no último domingo da festa, o público pôde degustar a iguaria, assada dentro da Barraca, à vontade, enquanto curtia os shows, no Boteco da BU. A estrutura, montada dentro do Parque de Exposições Francisco Feio Ribeiro, com três mil e quinhentos metros quadrados, dois andares e um megapalco, é montada exclusivamente durante a Expoingá – a montagem leva cerca de um mês. Este ano foram 21 atrações, que totalizaram aproximadamente 40 horas de shows e a equipe responsável já começa pensar na edição do ano que vem. “A BU é famosa pela energia que tem, porque o palco é muito perto do público e a troca entre artistas e fãs é muito grande. Fora o clima gostoso nos bastidores, com os artistas se encontrando… por isso é que todo ano muitos artistas me ligam, bem antes da época da festa e me dizem ‘eu quero estar na Barraca Universitária’”, revela Jany.

Com um evento desse porte, não é só o meio artístico e de eventos fatura, mas toda a cadeia envolvida, desde a montagem da estrutura até o transporte que leva a galera até a balada. A BU movimenta a economia não só de Maringá, mas de dezenas de cidades vizinhas. Uma pesquisa realizada pela GMC Eventos, mostrou que 67,7% do público se arruma para o show em salões de beleza, quase 50% compra alguma peça de roupa especialmente para o evento e 40% aproveitam o passeio para consumir as opções gastronômicas que a Expoingá oferece. Isso sem falar na geração de empregos – são 240 empregos diretos e 300 indiretos, compondo a equipe que trabalhou duro para fazer a BU 2019 acontecer

Os números da Barraca Universitária

3500 metros quadrados de estrutura
25 mil pessoas em 8 noites de festa
30 mil latinhas de cerveja vendidas
21 atrações musicais
40 horas de show
+ de 500 empregos diretos e indiretos

http://bit.ly/2Hv0wDb